Quarta-feira, 23 de Outubro de 2019
GERAL

Força-tarefa no combate às queimadas conta com 500 homens e três aeronaves

Helicópteros do Exército e da PM de SP e o avião do Corpo de Bombeiros do DF no aeroporto da fazenda Caiman

Publicada em 24/09/19 às 07:56h - 107 visualizações

por Selviria - O seu portal de noticias.


Compartilhe
   

Link da Notícia:

Texto: Sílvio de Andrade – Subsecretaria de Comunicação (Subcom)  (Foto: Divulgação)

A força-tarefa montada pelo Governo do Estado para combater as queimadas, que se intensificam no Pantanal e outras regiões, conta com cerca de 500 pessoas na linha de frente do fogo, dos quais 280 são bombeiros militares, e três aeronaves – um avião e dois helicópteros. Na medida que os focos de calor são extintos, a tropa se desloca para outra área, agora com apoio aéreo, cuja logística proporciona agilidade nas ações por terra.

A operação conta com a parceria do Ministério do Desenvolvimento Regional, governos do Distrito Federal e de São Paulo, Exército e Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil (Sedec) e tem a coordenação do Corpo de Bombeiros do Estado. A corporação instalou uma Sala de Situação do Sistema de Comando de Incidentes (SCI), em Aquidauana, sob o comando do tenente-coronel Huesley Paulo da Silva, com o objetivo de planejar as frentes de combate.

Dos 280 bombeiros do Estado, 80 estão diretamente envolvidos no enfrentando dos focos no Pantanal, distribuídos na fazenda Caiman (Miranda), e em Aquidauana, Corumbá e Rio Negro. O Corpo de Bombeiros do Distrito Federal atua com 34 militares, e o PrevFogo (Ibama), com 80 brigadistas. A Caiman recebeu reforço de 30 brigadistas da Suzano, de Três Lagoas, e 17 tripulantes das aeronaves e pelo menos 40 voluntários de fazendas completam a tropa.

Helicóptero da PM de SP opera nos focos da fazenda Bodoquena: bolsa para armazenar até 590 litros de água

Situação sob controle

As últimas avaliações da Sala de Situação apontam para o controle dos focos de calor, com atenção especial com os incêndios que se intensificaram na fazenda Bodoquena, em Miranda, para onde parte da tropa se deslocou no helicóptero “Águia 14”, da Polícia Militar de São Paulo. A aeronave, comandada pelo capitão Alexandre Oliveira de Paula, é dotada de caçamba “bambi bucket” e jogou sete mil litros de água na região, em 5h de voo, no domingo.

O serviço de relações públicas do SCI informou, nesta segunda-feira (23), a extinção das chamas na fazenda São Roque, no Pantanal, que progrediram em direção ao Parque Estadual do Rio Negro, monitorado pela força-tarefa com sobrevoos diários e uso de drones do Corpo de Bombeiros. Também foi extinto um grande foco na fazenda Entre Rios, na mesma região. Vinte bombeiros do Estado estão se deslocando para reforçar o combate em Corumbá.

O número de focos reduziu com a operação desencadeada pelo Estado, no dia 20 de setembro, com a participação do Corpo de Bombeiros do Distrito Federal, que enviou bombeiros e uma aeronave (o Air Tractor AT-802F, com capacidade para 3,1 mil litros de água), Exército, Polícia Militar de São Paulo e Ibama. A última informação do INPE (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais) apontava 173 focos, a maioria em Corumbá (74) e Aquidauana (48).

Texto: Sílvio de Andrade – Subsecretaria de Comunicação (Subcom)

Fotos: Saul Schramm




ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário


Insira os caracteres no campo abaixo:








Nosso Whatsapp

 (67)98161-2220

Visitas: 509200
Usuários Online: 29
Copyright (c) 2019 - Selviria - O seu portal de noticias. - AGÊNCIA DE NOTÍCIAS ACONTECE NA SELVÍRIA - WWW.SELVIRIA.COM.BR